Matheus Loures

Externando aquilo que me distrai

Mordomia

Deixe um comentário

Mordomia

Antes de falar de mordomia é muito necessário falar sobre autoridade e poder. Eita duas palavrinhas polêmicas… Rola por aí (inclusive no Senhor dos Anéis) um papo de que se trata de dois conceito demoníacos que devem ser banidos do mundo para que os humanos possam conviver em harmonia, sem que alguns dominem sobre outros… Porém, contudo, entretanto, logo no comecinho da Bíblia (Gn 1:26) Deus ordena que o ser humano domine (exerça poder e autoridade) sobre toda natureza criada (Sl 8: 5 à 8). E que tipo de domínio seria esse? Alguns ambientalistas, que não vão com a cara do cristianismo, dizem que essa passagem ensina que o homem pode explorar a natureza do jeito que lhe der na cabeça. Provavelmente eles nunca leram Gn 2:15: “O Senhor Deus colocou o homem no jardim do Éden para cuidar e cultivá-lo”… E é ai que, elegante como um lord inglês, surge nosso amigo, o conceito de MORDOMIA!!!!

Pensemos em um mordomo de uma mansão, pode ser o Jaime do antigo comercial do suco Tang (Quero +!!!), imagine que o proprietário da casa viaje e deixe a casa aos totais cuidados do mordomo. O mordomo terá pleno poder sobre o lugar, cuidará das constantes manutenções que uma casa exige. Ficará responsável para que os serviços da faxina e da jardinagem sejam bem feitos, irá liderar outros trabalhadores exercendo autoridade. Mas fará tudo isso com qual finalidade? Agradar a si mesmo? Não! Ele executará cada função pensando em agradar o dono da mansão. Ele representa o proprietário da casa em sua ausência, é muita responsabilidade. O mordomo precisa ser alguém extremamente confiável, por isso que não é fácil achar quem exerça bem essa função e quando as famílias ricas encontram um bom, é comum vê-lo passar toda a vida servindo e administrando aquela casa.

Então voltando à Criação… Deus nos deixou como seus representantes neste belo jardim, ele não é nosso e sim, Dele. Como mordomos do planeta que ele criou, somos incumbidos de cuidar e cultivar. Nossa primeira tarefa envolve proteger e amar aquilo que ele disse que era bom (Gn 1: 13, 18, 21 e 25). É reconhecer que tudo que foi criado, ele gostou e decidiu salvar (Jo 3:16 e Cl 1: 16 à 20). A segunda tarefa tem muito a haver com aquilo que os teólogos chamam de mandato cultural. Deus nos deu a matéria prima e a partir daí, geramos desenvolvimento cultural e tecnológico. Fazemos plantações e jardins ornamentais. Criamos instrumentos musicais, vara de pescar arco e flecha. Construímos casas!! O Deus Criador nos fez criativos, exatamente por sermos sua imagem e semelhança e por isso, nós o glorificamos quando usamos a criatividade no manejo de sua criação. O que mantém a harmonia entre o cuidar e cultivar é aquele papo de sustentabilidade. Francis Schaeffer já dizia que os problemas ambientais acontecem devido a nossa ganância e a nossa pressa. Eles existem por querermos ter mais do que precisamos e por ignorarmos o ciclo de reposição da natureza. Mas nossa relação com a criação não para por aí ela envolve o desfrutar e se alegrar na criação, existe um lado estético de admiração, lazer e bem-estar (disso falaremos mais adiante).

Uma questão muito curiosa é o fato de algumas passagens bíblicas afirmarem que a própria natureza chora, geme e sente dores (Os 4:3 e Rm 8: 19 à 25) por estarmos lidando com a criação de Deus de uma forma totalmente independente de Sua vontade. Portanto, com temor, devemos orar “Senhor, sonda-me e vê se há em mim algum caminho mal” (SL 139) nos abrindo para a possibilidade Dele nos corrigir sobre nossa responsabilidade como mordomos daquilo que criou. É por isso nós, Filhos de Deus, deveríamos ser os primeiros a questionar as atrocidades contra o meio ambiente, jardim de nosso Senhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s