Matheus Loures

Externando aquilo que me distrai

Por que mais um Blog ? (O Vitrinismo Gospel)

8 Comentários

Quem criou a vitrine gospel foi o demo e nós adoramos estar lá

Quem criou a vitrine gospel foi o demo e nós adoramos estar lá…

Por que mais um Blog ?

Já temos tanto uai, então porque mais um? Sempre me fiz essa pergunta e como não encontrava uma resposta satisfatória nunca mexi com esses trem. Eis que muita coisa foi acontecendo e o cenário mudou. E é sobre isso que eu queria compartilhar na inauguração deste blog….

Umas das coisas que sempre me brochou com a blogosfera, além de várias outros recursos da internet, é que parece existir um verdadeiro campo de batalha pela visibilidade. Uma guerra de desesperados por mil curtidas, trocentos seguidores, zilhões de acessos. É como se a rede fosse um grande jogo de rouba bandeira meio que si-por-si, cada hora um tem sua bandeirinha, ganha atenção e seus 15 minutos de fama. Se ter um blog fosse só isso, terapeutas poderiam indicar para pessoas carentes e solitárias.

No meio Cristão, isso é potencializado. Crente gosta de ser percebido, ainda mais pastor. Tem muito ministro que se esquece de caminhar lado a lado com pessoas reais, ensinando sobre as escrituras nesse caminho, para se expor na vitrine virtual. O pior de tudo, é que esse anseio por exibição gera um ciclo from hell dentro da igreja. O pastor busca a visibilidade, visibilidade que é transformada em fama, fama que é transformada em convite para pregar em igrejas e congressos, convites que geram ao mesmo tempo dinheiro no bolso (sim, sempre rola uma “ofertinha”) e status. No meio evangélico isso é tão forte que certa vez o Gedeon Alencar, ao participar de um Ajuntamento das Tribos, ficou encantado. Ele revelou não conhecer um encontro cristão no qual as pessoas simplesmente estavam ali para se relacionar com as outras, rever amigos de outros ministérios, sem nenhuma possibilidade de exposição e repercussão na mídia. O vitrinismo gospel é do demo dimais. O pastor que foi chamado para ter um trabalho local, tende a ser seduzido pela itinerante vida de preletor (versão almofadinha do maluco de br). Acho que as pessoas deviam é ter vergonha de se apresentarem como “preletor”, pois isso é infinitamente menor do que estar fixo no local e encarar a dura realidade desta era. Trabalho nobre é conviver com gente chata, feia, fedorenta, inconstante, criminosa e enrolada (adjetivos em homenagens ao Pr. Fábio), dispondo-se a sinalizar o Reino que Cristo já inaugurou. Trabalho nobre é conviver com esse povo e descobrir a imagem de Deus na vida deles.

Então o que me motivou a entrar na tal da blogosfera? Além daquele papo de “estava querendo dizer o que penso e organizar reflexões de minha mente”, o que não deixa de ser verdade, existe o fato de que fui e sou extremamente abençoado por pessoas que tiveram culhões de escrever algo que desafiasse minha vida mental e minha espiritualidade (ou seja, meu Eu integral, com aveia e passas). Pessoas como C.S. Lewis, G.K. Chesterton, Francis Schaeffer, Jonh Stott, N.T. Wright, Herman Dooyeweerd, Eugene Peterson, Henry Nouwen só para citar alguns dos séc XX. Então termino dizendo que tudo que escrevi acima não é uma indireta a nenhum dos vários pastores que conheço, mas apenas a denúncia de uma tendência sobre a qual temos de nos posicionar. Tudo isso pode estar se referindo a mim mesmo, pois seria hipócrita se afirmasse que não posso cair nessa tentação. Entretanto, aceito o desafio de tentar escrever algo que possa edificar a vida das pessoas e quero que esta seja a minha motivação. Escrevo por acreditar que a igreja pode ser melhor do que tem sido, esperando contribuir nessa empreitada. Oro para que essas letras sejam apenas a expressão literária do dia-a-dia de um ministério local, enraizado e comprometido; para assim compartilhar aquilo que motiva a amar a Deus e honra-lo através do chamado que um dia Ele nos confiou. Que Deus tenha misericórdia de mim….

Anúncios

8 pensamentos sobre “Por que mais um Blog ? (O Vitrinismo Gospel)

  1. Deus abençoe Matheus Loures, que suas reflexões possam vir de encontro a tantos outros que refletem e que possamos numa hermenêutica dialógica como propõe Gadamer formar novos horizontes de possibilidades, sem nunca romper em nós ou no outro as razões finais, mas prosseguir no diálogo continuamente por meio das nossas relações, a vida que se discerne na Vida. Beijão!

  2. Oh trem ‘bao’ de ler eh um texto bem escrito sem deixar de ‘ler’ o sotaque, sem deixar ver a personalidade do autor nas linhas, e perceber o quanto do Pai se consegue tirar do coracao e se colocar em palavras…

  3. Fantástic ! Já vai para a lista dos favoritos ! Graças a Deus um Blog que não tenha haver com moda ou alimentação saudável que e o que toma conta hj !! Doida para ler os próximos artigos 😉

    • Oi Fernanda, sei bem do que que vc ta falando…. Então, o foco desse blog é a fé cristã e sua abrangência holística, por isso não se surpreenda se um dia ler sobre moda ou alimentação saudável por aki kkkkkkkkk

  4. Que texto Maravilhoso!!
    Adorei o termo “Vitrinagem do Demo” é bem isso o que anda rolando, infelizmente!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s